Infância

Menino falece porque pais preferem “rezar”ao invés de levar filho ao médico

Menino falece porque pais preferem "rezar"ao invés de levar filho ao médico

O menino Seth Johnson, 7 anos não resistiu a doença que havia cura e faleceu. A razão do falecimento do menino foi que seus pais adotivos Timothy e Sarah Johnson preferiram rezar em vez de procurarem ajuda  médica.

A fé é algo que ajuda muito e a oração tem um poder muito grande, mas há casos que há a necessidade da intervenção médica, além das orações.

A Promotoria Pública do Estado de Minnesota, nos Estados Unidos acusou os responsáveis por negligência.

Apesar do caso ter acontecido e, 30 de março de 2015, os pais devem comparecer ao tribunal até o final do  mês para receberem seu veredito.

Diagnóstico

O menino estava com sofria de pancreatite aguda e sepse, doença que ocorre quando substâncias químicas são liberadas na corrente sanguínea para combater uma infecção, desencadeando uma inflamação em todo o corpo.

As provas nos autos apontam que o garotinho tinha lesões e contusões diversas no corpo. Outro ponto abordado no processo é que Seth foi deixado sozinho em casa sob os cuidados do irmão de 15 anos para que os pais fossem a um casamento durante um final de semana.

Após voltarem do evento, ambos apenas oraram pelo filho para que ele se sentisse melhor.

O caso do menino já estava bem grave. Os pais chamaram a polícia quando o menino foi encontrado inconsciente, coberto de vômito.

No dia da morte de Seth, os pais trataram suas feridas com pomada antibiótica e “mel medicinal’, alegando que tinham “problemas com médicos” e, por isso, preferiam orar em casa pelo filho ao invés de socorrê-lo.

O casal alegou, durante seu depoimento que o garoto foi diagnosticado com síndrome alcoólica fetal e transtorno de apego reativo.

Essas são doenças comuns em quem sofre negligência durante a infância. A clínica que foi dada como referência não tinha registros de Seth, de acordo com o Estado de Minas.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: ultimosegundo.ig.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar