Depoimentos

Menina volta para casa com o braço quebrado após colher sangue em hospital, entenda

Menina volta para casa com o braço quebrado após colher sangue em hospital, entenda

Uma menina de 4 anos teve seu braço supostamente quebrado por uma equipe do Hospital Municipal de São José do Rio Preto no estado de São Paulo.

A fratura teria sido causada por duas enfermeiras que seguravam o braço da criança no momento da procura da veia para colher o sangue. A genitora registrou uma ocorrência na delegacia e o caso foi registrado como lesão corporal. A secretaria de saúde disse que já está ciente do fato ocorrido e irá tomar as devidas providências.

O exame

Fabiana Aparecida da Silva contou que levou sua filha ao hospital no último dia 23, para exames de rotina, dentre eles havia a necessidade da coleta de sangue. A mãe disse que colocou a filha deitada em uma maca quando vieram duas enfermeiras para preparar a criança para o procedimento.

Todavia, as enfermeiras não conseguiram encontrar a veia da criança, e no momento que a mãe pensou que tudo estava dando certo escutou um estalo e uma das enfermeiras disse que tinha quebrado o braço da criança.

A mãe da menina contou que após informar que havia quebrado o braço da filha a enfermeira pediu que a mãe voltasse com a menina no outro dia para que pudesse realizar os procedimentos. A mãe saiu do hospital e foi até a UPA do bairro Jaguaré onde a criança fez um raio-x e teve a fratura comprovada.

Contudo, Fabiana contou que na mesma hora voltou ao hospital e procurou a coordenadora. Ela ainda precisou comprar uma tipoia e remédios para diminuir a dor da filha mesmo sem estar em condições de arcar com os gastos. A mãe agora reclama da falta de preparo da equipe de enfermagem do Hospital. Ela disse que não foi mal atendida, mas houve falta de preparo das profissionais e por isso o fato aconteceu.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: g1.globo.com

Fonte2:http://atualidades.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar