Dicas,  Dicas de Mãe para Mãe,  Infância

Dia de “Quem cuida de mim”, escola troca Dia dos Pais e Mães por um dia para aqueles que cuidam efetivamente da criança

Você já tinha ouvido falar?

Já se tinha ouvido falar do dia da família. Um forma mais inclusiva de se comemorar a data daqueles que por acaso do destino não podem ser criados pelos seus genitores (pai ou mãe).

Porém, hoje em dia, há muitos casos onde as crianças não são criadas efetivamente por pais e mães. Mas por pessoas que cuidam delas, ou por amor ou diante das circuntâncias do dia a dia ou por qualquer outro motivo. O conceito de família mudou.

Família é aquela onde seu coração está.

Em razão disso uma escola em São Paulo, a escola Estadual Professor Alvino Bittencourt, em busca do acolhimento e respeito a diversidade no dia a dia de cada auluno resolveu inovar.

A escola aboliu do calendário de eventos escolares o do Dia das Mães ou Dia dos Pais. Em vez da celebração tradicional, a escola criou em seu calendário dois dias anuais especial para homenagear “Quem cuida de mim”.

A ideia de uma novo tipo de comemoração na escola foi uma forma encontrada para acolher as diferentes constituições familiares. Percebíamos que com a chegada das tradicionais celebrações familiares aqueles alunos que não têm mais mãe ou pai ou que não podem conviver com eles ficavam muito tristes por não ter nenhum dos dois ali na plateia. Então trocamos para o Dia de Quem Cuida de Mim e todos se sentem integrados, as crianças estão mais confiantes, conta a vice-diretora Simone Lopes Guidorizzi.

Dia de quem cuida

A escola tem aproximadamente 400 alunos, com idades entre seis a 10 anos.O “Dia de Quem Cuida” é uma festa aberta a todos, pais e mães, avós, avôs, irmãs, irmãos, tios, tias, babás, amigas e amigos ou quem a criança desejar convidar.

Muitas vezes, questiona-se o conceito de família, sobre o que se pode e deve ser considerado família.

Muitas vezes, nos sentimos impelidos a gostar de alguém só porque a pessoa é sangue do nosso sangue. Contudo não é bem assim que funciona a vida. Família é quem ama e cuida, mesmo que esta pessoa não seja necessariamente do nosso sangue.

Obrigar a criança a ter contato com alguém só pela ligação sanguínea, não é legal. Às vezes machuca ainda mais a criança. Criança tem que ser amada e sentir-se amada e amparada.

Família é quem está ao nosso lado nos momentos difíceis mais do que nos momentos fáceis. Família é amar mesmo que vocês não estejam relacionados por sangue.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: https://catracalivre.com.br/educacao/escola-troca-dia-dos-pais-e-das-maes-pelo-quem-cuida-de-mim/

Fotos: Daniel Guimarães/A2IMG

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *