De Olho na LeiNossas Colunistas

Casal negro adota bebê branco

Adoção é um ato de amor, muito lindo. Porém, uma adoção por um casal negro norte-americano de um bebê branco está chamando a atenção das pessoas.

Com isso o casal resolveu fazer um emocionante relato sobre a adoção de seu filho nas redes sociais. A adoção do pequeno Ezra foi uma surpresa para o casal Sadie e Jarvis e o processo foi muito rápido.

O casal tentou ter filhos durante anos. Sadie até mesmo emagreceu 13 quilos para tentar aumentar suas chances de engravidar, contudo, nada adiantou.

Dessa forma o casal desistiu de engravidar. No entanto, o destino estava preparando algo lindo e novo para Sadie, quando ela recebeu um telefonema de uma amiga a questionando se eles considerariam uma adoção.

Com a afirmativa de Sadie sua amiga lhe contou que uma amida dela estava considerando dar o seu filho para adoção e que eles seriam uma excelente opção.

Em 10 dias toda a palelada foi acertada. Sadie e Jarvis adotaram o pequeno Ezra com apenas uma semana de vida.

Eles passaram alguns dias no hospital com o filho que nasceu prematuro de 33 semanas até que finalmente puderam deixar a maternidade com o pequeno. “Confesso que quando saímos da maternidade com o Ezra eu fiquei com medo do segurança nos parar, achando que estávamos sequestrando ele. Mas nada aconteceu, a saída da maternidade foi normal”, relatou Sadie.

Sadie ainda falou sobre sua trajetória para ser mãe e rebateu críticas pelo fato de eles serem negros e seu filho ser branco. “Quando penso em tudo que passamos. A dificuldade com a infertilidade…Este é o motivo por que nada funciona para nós. Deus havia planejado nosso filho para nós, só não sabíamos ainda. Eu sou muito grata por Deus saber mais sobre o que nós precisamos do que nós mesmos! Nós conhecemos nosso filho com uma semana e meia de vida. Famílias não é aparência, família é construída pelo amor”, concluiu Sadie.

Adoção no Brasil

Infelizmente no Brasil o processo de adoção é mais complicado do que esse. Para poder adotar uma criança o casal primeiramente precisa se habilitar para adoção e depois aguardar ser chamado para tal. A maioria dos processos duram anos, segundo a Lei o prazo para a adoção, depois da habilitação é de 120 dias prorrogáveis pelo mesmo período, mas não é o que acontece. Pois a maioria dos adotantes preferem meninas, brancas, de até dois anos.

A adoção de “filhos de conhecidos” em nosso país é conhecido como Adoção Intuito Personae (por ânimo pessoal), todavia esse tipo de adoção NÃO É PERMITIDO por nosso ordenamento, apesar de sua prática ter sido muito comum no Brasil. Era o caso da vizinha dava o filho para alguém criar como seu filho fosse.

Antes da promulgação da Lei nº 12.010/09, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Código Civil, os juízes deferiam esse tipo de adoção, por falta de impedimento legal.

No entanto, hoje, é crime tipificado no artigo 242 do Código Penal Brasileiro.  Pois dar parto alheio como próprio; registrar como seu o filho de outrem; ocultar recém-nascido ou substituí-lo, suprimindo ou alterando direito inerente ao estado civil é ilegal. A pena poderá ser reclusão, de dois a seis anos.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: Bebê Mamãe

Etiquetas

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar