Depoimentos

Bebê de 2 dias é queimado em ritual satânico no Chile e mãe é presa

Em Santiago, no Chile, uma mãe que queimou seu bebê de apenas dois dias em um ritual satânico.

Natalia Guerra foi condenada em 2017, a cinco anos de prisão por ter envolvimento em um ritual satânico que causou o óbito  de seu recém-nascido. Após sua condenação ela fugiu por dois anos.

Contudo, ela foi presa no último dia 11 por essa barbárie.

O ritual

Ela deu a luz a um menino, e quando ele tinha apenas dois dias ela permitiu que o pai da criança e líder de um culto “Antares de la luz”, Ramon Gustavo Catillo Gaete, declarasse que seu filho era o anticristo e o queimasse vivo. O ritual ocorreu em novembro de 2012 em Colliguay no Chile.

Em 2013, Ramon, Natalia e outros 10 membros do culto foram presos. Ramon fugiu para o Peru e depois acabou tirando a própria vida. Após a sentença de cinco anos de prisão dada em 2017, Natalia conseguiu fugir.

De acordo com os policiais, ela conseguiu ficar foragida tanto tempo, porque mudava constantemente de identidade. “Ela nunca saia das casas em que se escondia, ela tinha um parceiro que fazia tudo por ela”, afirmou o policial Juan Pardo

A polícia soube de um casal que vivia na última casa que Natalia se escondeu. Eles compararam a letra de uma carta que acharam no lixo da casa com a que tinham de Natalia e constataram que se tratava dela mesmo. Foi quando a prisão ocorreu.

Todavia, o mais triste é que os policiais contam que Natalia não demonstrou nenhum remorso do que permitiu fazer com o bebê, o seu  próprio filho.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Foto: Ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *